15 de janeiro de 2011

Que linda lua que Deus emprestara a noite
Traje de gala sem dúvida,
Rendera concerteza ciúmes por parte do Sol,
Para cada pessoa um olhar diferente para o céu
Para cada visão uma maneira de entender os astros
Mas não quero entedê-los nem estuda-los
Hoje sou todo olhos e minha razão é olhar
Por puro prazer de sentir e nele nada imaginar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário