14 de setembro de 2009

Se movem?

Estou quente de tanto frio, a boca doce sente mais forte o gosto amargo do sonho real, da sobria desilusão, da certeza do quase pontual e da despontualidade da própria certeza, loucura e insanidade?! Não julgo assim a dualidade da vida, a dualidade em mim e nas coisas, a contradição das pessoas, dos objetos, do mutavel e imutavel, o que move a vida é a dualidade. O que move o mundo é a contradição.
O que move o mundo... o que movem as pesoas...
eles se movem?!

Nenhum comentário:

Postar um comentário